Sobre este filme

Motorphobia é uma história ficcional que nos faz pensar no que é real e no que é onírico ao abordar comportamentos aberrantes. Também nos cria pensamentos de desespero onde a ideia da morte é pano de fundo para o sofrimento.

Foi exibido no Fantasporto de 2016.

Durante a edição de 2013 do Festival de Cinema Fantasporto no Porto, Isabel Pina e Ricardo Figueira conheceram uma atriz norueguesa, Silje Reinåmo, que queria trabalhar com realizadores estrangeiros e assim alargar o seu leque de experiências.

A ideia parte de Ricardo Figueira: fazer uma curta acerca de um casal numa situação bizarra, enquanto filmavam a própria lua-de-mel.

Isabel Pina interessou-se pela ideia porque se podiam utilizar diferentes técnicas no filme, filmagens com câmaras de home video e filmagens com câmaras de cinema. Era possível contar a história deste thriller utilizando referências das curtas de Hitchcock.

Após seis meses de preparação, no final de 2013, iniciaram-se as filmagens em Lyon, França.

 

Ficha técnica

Elenco: Silje Reinåmo, Robert Hackwill e Carlos Vieira

Produção: Isabel Pina & Ricardo Figueira

Produtor Executivo: Cláudio Pinto Fernandes

Escritor: Ricardo Figueira

Ideia Original: Ricardo Figueira

Realizadores: Isabel Pina & Ricardo Figueira

Diretores de Fotografia: Ivan Esteves e Michel Santos

Compositor e Editor de Som: Zé Pedro Alfaiate

Editores: Cristina Quental, Isabel Pina & Paulo Zumach

Biografia de Isabel Pina

Isabel Pina nasceu em Coimbra, Portugal.

Com seis anos de idade, já gostava de ver filmes, demonstrando particular gosto pelo trabalho de Hitchcock.

Estudou Línguas e Literaturas, mas continuou a gostar de filmes e quis estudar cinema para fazê-los.

Desde então, não mais parou de ir ao cinema, e uma das suas filosofias de vida é «a vida é um filme».

Desenvolveu estudos e formação em pequenos cursos e workshops de realização, guionismo e representação.

Como realizadora independente, guionista e produtora, já participou em cerca de dez videoclips; oito curtas-metragens; dois episódios para uma web series; duas longas-metragens (em pré-produção) e um anúncio para televisão.

É membro de uma organização de cinema independente, e pertence a duas companhias de produção independentes.

Estudou Línguas e Literaturas, mas continuou a gostar de filmes e quis estudar cinema para fazê-los. Frequentou Estudos Artísticos, e está atualmente a finalizar o Mestrado de Realização em Cinema.

Como modo de vida, considera interessante um diálogo do filme Gladiador — «O que fazemos em vida ecoa na eternidade».

 

Biografia de Ricardo Figueira

Ricardo Figueira nasceu em Lisboa, Portugal, em 1975.

Vive em Lyon, França, desde 1999, onde trabalha como jornalista para o canal europeu de televisão Euronews.

É também fotógrafo e escritor. Os seus trabalhos já foram expostos ou apresentados em diversos países e festivais fotográficos.

Motorphobia é a sua primeira experiência como cineasta e guionista.

Está atualmente a preparar o seu primeiro romance de ficção.

Ricardo é um consumidor bulímico de cinema e acha que um filme é bom quando é capaz de marcar o espectador durante décadas ou uma vida.

Aprecia vários géneros de filmes, num leque vasto que pode ir de Ingmar Bergman aos filmes de super-heróis.

Considera que Alfred Hitchcock e Stanley Kubrick são mestres absolutos. Lars von Trier, Paolo Sorrentino, Christopher Nolan e Quentin Tarantino são alguns dos seus outros realizadores preferidos.

«Motorphobia»,

um filme de Isabel Pina & Ricardo Figueira