«The Rats In The Walls», de H. P. Lovecraft, narrado por Andrew Leman

Banda sonora de Anima Morte e arte gráfica de Jeremy Hush.

Com chancela da irrepreensível Cadabra Records, The Rats In The Walls, o famoso conto do mestre literário do terror norte-americano H. P. Lovecraft, é agora editado em vinil. Aquele que é considerado o pináculo do horror gótico do escritor nascido em Providence ganha assim um artefacto pouco vulgar,  capaz de arrebatar até o mais pétreo melómano e injetar novas emoções a quem está familiarizado com a história.

Fernando Reis

Os nossos livros estão à venda!

Não esperem que uma leitura deste conto, apesar de tecnicamente ser apenas isso, se assemelhe minimamente a um qualquer audiobook.


The Rats In The Walls é feito à maneira da Cadabra Records, num vinil duplo de 150 gramas — audiófilo, portanto — em três edições distintas limitadas: creme, preto e carmesim (com remoinhos pretos).


Todas com um folheto de quatro páginas (incluindo anotações do crítico literário S. T. Joshi e dos Anima Morte), um póster de 60 por 90 centímetros e arte a cargo de Jeremy Hush. Luxo audiófilo em plena febre do vinil (e pago como tal, considerando os preços a que está disponível na loja online da editora).

Andrew Leman, o responsável pela leitura, tem uma modesta carreira como ator, tendo participado (e realizado) The Call Of Cthulhu, em 2005; Um Sussurro nas Trevas (em que foi também coguionista), em 2011; e pouco mais. Ambos foram baseados em histórias de Lovecraft. Realizou igualmente o filme de 1987 The Testimony Of Randolph Carter, tendo ainda adaptado a história original do mestre do terror gótico americano para guião.

Não se trata, portanto, de alguém alheio à obra do autor, restando apenas, à partida, a dúvida de os seus dotes de representação estarem à altura dos pergaminhos da Cadabra Records. E, logo que se vira o primeiro disco do lado A para o lado B, as dúvidas ficam totalmente dissipadas; Leman é um misto de encarnação do próprio narrador da história e um profissional clínico, capaz de domar a profundidade e complexidade de emoções deste que é um das mais populares contos de Lovecraft. Não apenas na entoação, mas sobretudo na velocidade de narração, que acelera ou atrasa com mestria.

Para completar o ambiente, o duo sueco Anima Morte criou uma banda sonora específica para esta obra, evidenciando a sua experiência neste tipo de trabalhos. O contributo para The Rats In The Walls é inestimável, adensando a atmosfera e insuflando uma dimensão extra à extraordinária leitura de Andrew Leman, nunca caindo na tentação de se colocar entre a história e o ouvinte.

Ao contrário de um qualquer audiobook, The Rats In The Walls é uma obra que não se descobre inteiramente à primeira audição, mesmo que já se conheça o conto.


O soberbo trabalho de narração, a subtileza da banda sonora, os pormenores gráficos de toda a edição em vinil e, sobretudo, a forma como encaixam fazem deste um dos mais interessantes lançamentos da Cadabra Records nos últimos tempos e podem proporcionar várias horas de prazer.


Se por «prazer», claro está, entenderem arrepios na espinha e uma ligeira e persistente sensação de estarem a ser observados.